Geral

Aumenta a violência contra cristãos na Índia

Portas Abertas

Aumenta a violência contra cristãos na Índia

Prisões arbitrárias e fechamento de locais de culto de cristãos se tornam comum no país

Pelo menos 13 cristãos foram presos sob a acusação de atividades de conversão no estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, no mês passado, enquanto o Supremo Tribunal determina que a conversão religiosa é inconstitucional.

As últimas detenções, em 23 de junho, envolvem dois pastores de dois distritos. Eles seguem-se às prisões de pelo menos 12 outros cristãos em todo o estado entre 7 e 19 de junho.

A maioria deles parece ter sido presa durante reuniões de oração em casa, tendo sido denunciadas à polícia por moradores locais. Após recusar liberação de cristãos presos, o juiz do caso declarou que “se o processo for permitido, a maioria da população deste país um dia se tornará uma minoria. Essas congregações religiosas devem ser imediatamente interrompidas onde ocorre a conversão e a mudança de religião dos cidadãos da Índia”, afirmou o tribunal.

Uttar Pradesh é um dos 11 estados da Índia com uma lei anticonversão, que proíbe qualquer tentativa de forçar alguém a converter-se a outra religião (que não o hinduísmo) através de deturpação, força, influência indevida, coerção, sedução ou por meios fraudulentos.

Nos últimos anos, foram impostas leis anticonversão em pelo menos 10 outros estados da Índia e têm sido utilizadas pelos radicais hindus para acertar contas pessoais e promover uma agenda nacionalista hindu.

A Índia é o 11º país na Lista Mundial da Perseguição 2024, que classifica os 50 países onde os cristãos são mais perseguidos. Os cristãos indianos enfrentam perseguição extrema.

Protesto

Os cristãos no estado de Chhattisgarh saíram às ruas no dia 24 de junho para protestar contra os ataques violentos de grupos militantes hindus. Caminharam em silêncio enquanto seguravam cartazes com os dizeres “Não toleraremos insultos em nome da religião” e “Parem a violência contra os cristãos”.

Chhattisgarh tem uma comunidade considerável de cristãos, aproximadamente 30% da população, e grupos nacionalistas hindus os estão pressionando para que se convertam novamente ao hinduísmo.

Em fevereiro, o governo do estado anunciou a sua intenção de reforçar a sua lei anti-conversão. Mas a violência e desrespeito à liberdade religiosa na Índia não vem de hoje. Mais de mil cristãos foram forçados a abandonar as suas casas após uma série de ataques violentos nas suas aldeias em Dezembro de 2022.

Contra uma onda de violência

Uma onda de oração. Vem aí, o Shockwave 2024. Assista ao vídeo e participe!

 

Imagens relacionadas

Cristãos indianos protestam contra onda de violência
Cristãos indianos protestam contra onda de violência
Crédito: Portas Abertas
baixar em alta resolução

 

Deixe um comentário